7 de janeiro de 2009

Escrito numa ânfora grega


E o teu amor que espalha a tinta
Na minha tela da cor da sede
Paisagem que a tua paixão pinta
Para eu pendurar numa parede.

Candidatura a bem-amado
Das minhas núpcias de aracnídeo,
Contigo a ver-me de um telhado,
Altura própria para um suicídio.

Mas prometida a um olhar marujo
Na lenda de um Fáon que nunca chega,
Quanto mais me amas, mais eu te fujo.
Falta cumprir a sina grega.




""
Natália Correia
Poesia Completa
Publicações Dom Quixote
1999

2 comentários:

/*nancivivi*/ disse...

Muito lindo...embora naum entendo de artes...me encantei com esse e outros vasos Da Grécia...achei outros mais no google.
Bjs

/*nancivivi*/ disse...

Muito lindo...embora naum entendo de artes...me encantei com esse e outros vasos Da Grécia...achei outros mais no google.
Bjs